Emagrecer o Pensamento

http://soundartchronicles.tumblr.com/post/15609008405/the-sea-inside-charnine

Certo dia, numa conversa com um amigo ele me falou uma expressão muito curiosa chamada “emagrecimento do pensamento”. Era um dia confuso, estava com muitas leituras, já havia pego três livros sem conseguir me concentrar em nenhum naquele fim de tarde. Talvez o que melhor definisse minha cabeça  fosse um rádio com várias estações. Eu ou você poderia pegar na estante um livro sobre foco, equilíbrio, magia ou alguma literatura zeen também vai tratar sobre o essencial da vida, o ponto certo de equilíbrio. Mas aqui, quero expressar o efeito do essencial em mim que melhor se traduz como a voz de um tenor cantada no momento certo quando a orquestra brevemente para. Poderíamos em um outro contexto achar estranho, por exemplo, se a voz do tenor fosse proferida em um itinerário, só a voz oca e complacente, no mínimo aquelas pessoas na espera de um ônibus acharia muito estranho diferente das que ouviam atentamente em um teatro. É essencial termos a palavra “contexto”  (citado acima) em mente quando nos referirmos a equilíbrio. E quantas coisas não ganhamos e compensamos quando nos ligamos ao que verdadeiramente é essencial para a vida.

Acabo de assistir Para Sempre Alice do diretor  Richard Glatzer com a atriz Julianne Moore, vencedora do Oscar de melhor atriz este ano. Alice, professora universitária, mãe de três filhos adultos e casada com o cientista John Howland é professora universitária de linguística, possuí Alzheimer precoce herdado geneticamente do seu pai e com o tempo começa a esquecer de coisas corriqueiras como uma palavra numa palestra  e o caminho de volta pra casa depois de uma corrida . Ao perceber esta e outras “pequenas” falhas Alice procura um neurocientista onde é diagnosticada. Daí por diante, ela e sua família começa a viver o drama da doença de Alzheimer enfrentada por muitas famílias- o esquecimento do eu e dos elos. O aceitar que o outro está perdendo a memória não é fácil, de um certo modo, é vê-lo “morrer em vida”. Seria doloroso ver uma mente sem lembranças longe dos afetos de seus familiares. Percebemos que muitas vezes a vida de alguém pode vir à tona uma incapacidade para que se possa criar outras. É dentro dessa situação que  o essencial  se exprime com toda força e magnitude em colorir a vida. Esta força é a mesma que faz o vento tirar as folhas secas de uma árvore, para que naquele lugar possa florir novos brotos, novos ramos e frutos.

Emagrecer o pensamento é utilizar a força certa, é seguir a intuição. Lembro de um trecho do livro A Chama de uma Vela  de Gastib Bachelard que diz o seguinte:

  Parece que existe em nós cantos sombrios que toleram apenas uma luz bruxuleante. Um coração sensível gosta de valores frágeis.” 

Para que não se dispense forças em processo onde é necessário conhecer o amor, é imprescindível conhecer a si mesmo, o que arde e geme dentro de um ser. Emagrecer o pensamento é se focar nessa missão integradora, o erro se faz eficaz na busca e integração do aprendizado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s